Psicologia Clínica e escolar.

Seja bem vindo.

Conheça um pouco sobre minha formação:

Após meus primeiros anos de formada, estudei profundamente a Psicologia com enfoque corporal (mais especificamente Wilhelm Reich e a Bioenergética de Alexander Lowen). Assim como os caminhos da vida são muitos e mudam com a experiência, descobri ao longo do meu fazer clínico outras abordagens que me despertaram o interesse e atenderam melhor às minhas necessidades teóricas e práticas.

São muitas as abordagens da Psicologia. 

Cada uma tem um referencial teórico e metodológico para estudar e compreender as ações, as emoções, os desejos, as motivações, as crenças e os fenômenos existenciais que compõem a subjetividade do ser humano. Assim, em 2013, iniciei a formação em Gestalt Terapia pelo Instituto Müller Granzotto, em Florianópolis. Foram três anos de muito estudo, com workshops, atendimentos no instituto e um atravessamento profissional que transformou a minha prática clínica.

Quer saber um pouco mais sobre esse processo? Acesse o link desse video.

Fiz também uma pós-graduação em neuropsicologia educacional, devido ao trabalho como psicóloga escolar.

Como disse acima, transformamo-nos ao longo da nossa existência e, recentemente, interessei-me por Psicanálise. Fiz uma formação livre em Psicanálise de dois anos de duração (2019 a 2021) pela Usina Dizer, em Florianópolis (@usinadizer). Posso dizer que atualmente sou uma Gestalt terapeuta trilhando caminhos da Psicanálise.

E assim seguimos a vida, passando por caminhos diversos. Como seres desejantes, vamos descobrindo aberturas infinitas de horizontes de futuro.

Resumidamente:

● Graduada em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) em dezembro de 2000.
● Participação no (O) Curso livre (da) Formação em Discursos e Dizeres da Clínica Psicanalítica com carga horária total de 161 horas – turma 2019 /2021 Florianópolis, outubro 2021, Usina Dizer.
● Especialização em Gestalt Terapia pelo Instituto Müller Granzotto (2013 a 2015).
● Pós-Graduação em Neuropsicologia Educacional pelo Instituto Superior de Educação da América Latina (ISAL) – Faculdade de São Braz (FSB), Curitiba, PR, em julho de 2013.

Atuação

Pisicologia Clínica e Pisicologia Escolar

Trabalho com psicologia clínica desde 2001. Entrei para o curso de Psicologia no ano de 1995 e me formei em dezembro de 2000. Desde então atendo em consultório. No primeiro ano de formada atendi em Balneário Camboriú e trabalhei como psicóloga voluntária do Fórum da Comarca de Itapema. A partir do segundo ano, passei a atender no consultório na cidade de Itapema, onde atuo até os dias atuais. O trabalho voluntário no Fórum me colocou em contato com crianças em situação de vulnerabilidade, o que despertou em mim o interesse pelo atendimento infantil, além do atendimento a adultos. As crianças me colocaram em contato com as escolas e foi então que, nos primeiros anos, desenvolvi algumas palestras para pais nas comunidades escolares. Em 2009 recebi a proposta de trabalhar para uma escola na cidade de Canelinha, o CENI (www.ceni-sc.com.br e Instagram @centroeducacionalnovoideal), onde atuo até hoje como psicóloga escolar.

A Psicologia Clínica:

A psicologia clínica, especialmente a Gestalt Terapia, compreende o indivíduo inserido num sistema (família, escola, sociedade, etc.). Esses sistemas são formados por diferentes elementos em permanente interação e que se afetam mutuamente na busca da melhor forma possível de autorregulação.

Atendimentos presenciais e On-line

Em meio às demandas existentes nesses sistemas que compõem a sociedade contemporânea, o indivíduo pode ser afetado por angústia, medos, tristezas, dúvidas, etc. Sendo assim, a psicologia clínica possibilita um lugar onde o sujeito pode experienciar as suas formas habituais, que na maioria das vezes já se tornaram disfuncionais, e a partir dessa experiência, construir novas possibilidades de lidar com as diversas situações que compõem a vida humana.

• Atendimento a crianças, adolescentes, jovens e adultos;
• Orientação a pais e/ou família.

 A clínica infanto-juvenil exige compreender a criança e o adolescente no sistema em que estão inseridos e, a partir desse sistema, trabalhar as relações estabelecidas nele.

LDI_8466

No livro Gestalt-Terapia: Cuidando de criança teoria e arte, p.26  (2012), a autora Sheila Maria da Rocha Antony destaca:

“A criança quando chega para a terapia representa uma figura-sintoma-parte que se destaca de um fundo-família-todo desarmonizado. A parte está no todo e o todo está na parte. Criança doente é família adoecida. Família doente é sociedade doente. Uma criança que apresenta uma fobia específica, como medo de dormir sozinha (porque vê um monstro em seu quarto toda noite), medo de ir ao banheiro sozinha (porque imagina que será atacada por um animal), pode estar denunciando a ansiedade e os temores dos pais com uma sociedade hostil e violenta, o que leva a criança a perder a confiança no mundo e inclusive na capacidade dos pais de protegê-la e dar amparo.”


Portanto, ao atender criança, adolescente e até mesmo adulto, não há como ignorar os grupos e sistemas aos quais tais sujeitos estão inseridos. As relações que se estabelecem nesses sistemas são permeadas pelas vivências individuais de cada sujeito, constituindo o todo e a parte ao mesmo tempo. Ora sua vivência é figura, ora é fundo. Mas jamais é separada do contexto que o cerca.

Psicologia Escolar:

A Psicologia Escolar é uma área da Psicologia que tem como objetivo promover ações que auxiliem no desenvolvimento pedagógico e social dos alunos. A Psicologia Escolar atua também no desenvolvimento dos profissionais que fazem parte do contexto escolar, orientando-os, dando suporte e promovendo estratégias para que possam lidar com as demandas existentes no campo das relações e no processo de ensino e aprendizagem.

Atendimentos presenciais e On-line

• Realização de projetos com os alunos visando a integração e participação dos mesmos no grupo de maneira saudável e criativa, auxiliando no processo de ensino e aprendizagem. Esses projetos possibilitam aos alunos uma reflexão sobre temas que compõem a sociedade contemporânea, contribuindo para o desenvolvimento da criatividade, do pensamento crítico e da autonomia dos mesmos.

Estes encontros podem acontecer de forma lúdica, com dinâmicas de grupo, promovendo o respeito aos integrantes do grupo e às regras.

Orientação aos pais:

Realização de palestras para a comunidade escolar sobre temas referentes à educação, limites, valores humanos, relação escola e família, entre outros.  As palestras objetivam uma reflexão e conscientização de toda a comunidade escolar sobre os mais variados temas que envolvem o processo de desenvolvimento do ser humano.

Desenvolvimento do corpo docente através de oficinas psicopedagógicas e trabalhos de grupo.

Quando identifico a necessidade de ter um acompanhamento psicológico?

Podemos falar sobre algumas demandas que levam crianças, adolescentes e adultos ao consultório psicológico.

Crianças e adolescentes
Quando observamos que a criança e/ou o adolescente apresenta algum nível de angústia, como por exemplo, acordar durante a noite com frequência, ter fobias específicas, medos que estejam atrapalhando atividades da sua rotina, sintomas como parar de brincar, isolamento social, solidão, sintomas psicossomáticos (por exemplo, dores de barriga em situações específicas), além de situações referentes a perdas, lutos e doenças, recomendamos a ajuda de um profissional da Psicologia para que a criança e/ou o adolescente consiga se autorregular e fazer o enfrentamento dos fenômenos existenciais de forma funcional.

Portrait of a young teenager girl standing looking throughout the window
*Imagem meramente ilustrativa.
Relato de uma pré-adolescente ao desenhar seu processo psicoterápico:

“Quando eu cheguei na terapia eu era triste, eu não me abria com os outros, era fechada e não me via. Daí, cada sessão eu cresço um pouco, eu aprendo uma coisa nova sobre mim. Eu não desenho o final porque acho que tem muita coisa para eu crescer e evoluir.” (sic)

ADULTOS

A procura por acompanhamento psicológico nos adultos pode se dar por demandas ligadas a sintomas, como por exemplo, inibições, evitações, fobias específicas, depressão, ansiedade, entre outros.

Há um outro grupo que busca acompanhamento psicológico e que não necessariamente são seus sintomas que os levam a essa busca. Aqui, são sujeitos que querem se tornar melhores como pessoas, por exemplo, querem fazer escolhas mais saudáveis para si, querem se separar de relações que causam sofrimento, querem ser mais leais aos seus desejos, ou seja, querem aprimorar sua existência.

E há também os fenômenos que pertencem à vida e que podem nos levar ao acompanhamento psicológico: perdas, traumas, luto, fases da vida (como o envelhecer), adoecimentos.

“Em uma psicologia com base na filosofia do existir humano, o esforço do psicólogo implica uma tentativa de resgatar o sentido do existir, que se perdeu nos critérios da modernidade: superação, perfeição, exatidão, consumo, apropriação, valorização do ter: acumulação.” Retirado do livro “O Atendimento Infantil na Ótica Fenomenológico-Existencial”, Valdemar Augusto Angerami – Camon (org)…[et al.], pg. 74, 2004.

Alguns relatos de pessoas que passaram pelo acompanhamento psicológico:

“Geralmente começo bem as coisas e perco a vontade. A sensação é que não estou chegando a lugar nenhum. Não é estar perdido, é não ter vontade, perder o objetivo.” (sic)

“Eu estou bem, caminhando, com certeza, com tudo o que a gente construiu.” (sic)

“Toda terapia trabalha o sofrimento. É um processo de confrontar uma vida em que se espera uma coisa e se consegue outra, ou uma vida que lhe traz o inesperado e o imprevisto. A maioria das pessoas sofre porque tem algo que não quer, ou quer algo que não tem. A terapia tem me ajudado a enxergar e entender tudo isso!” (sic)

Obs. A sigla“sic” significa: segundo informações do consulente.

Conheça o nosso espaço

Dicas de Leitura

Livros que englobam temas como educação e criação de filhos.

Disciplina sem drama
Guia prático para ajudar na educação, desenvolvimento e comportamento dos seus filhos, de Daniel J Siegel e Tina Payne Bryson
Compre aqui
Infância A Idade Sagrada
Evânia Reichert
Compre aqui
O livro que você gostaria que seus pais tivessem lido
e seus filho ficariam gratos por você ler), de Philippa Perry
Compre aqui
Previous
Next

Livros com temas variados, incluindo literatura clássica.

O AUTOCUIDADO NOS AJUDA

a compreender o paradoxo da vida

e é um processo gratificante.

Localização

Ao entrar na Meia Praia em Itapema, siga pela Avenida Nereu Ramos 4848, siga até a Rua 286, fica bem na esquina com a avenida, no Centro Comercial Cipriani, sala 14

Contato.

Juliana Lourenço

Psicologia clínica e escolar
CRP12/03036

Av. Nereu Ramos, 4848, sala 14, esq. 286
Meia Praia – Itapema – Santa Catarina

Preencha o formulário que logo retorno.